Eu sou a mamãe!

Antipirético durante a gravidez: o que pode e não pode?

A mulher no período de gestação diminui significativamente a imunidade. Vírus e bactérias especialmente perigosos no primeiro trimestre. Isso se deve ao fato de que o corpo enfraquece especificamente o sistema imunológico, de modo que o óvulo fertilizado não é arrancado como agente externo. No entanto, a partir do frio neste momento, ninguém está seguro. O problema surge na escolha do tratamento, pois muitos dos meios usuais para as mulheres durante a gestação são contraindicados.

Quais drogas antipiréticas posso engravidar?

Antipirético durante a gravidez: o que pode e não pode?

Como é sabido, nem sempre há necessidade de reduzir a temperatura. No entanto, um aumento neste indicador em uma futura mãe pode ser uma ameaça para o feto. Infelizmente, a lista de medicamentos de farmácia é muito limitada e inclui apenas algumas ferramentas.

Quanto às receitas populares, sua conveniência deve ser discutida com o médico, já que à primeira vista as ervas inofensivas também podem ser perigosas.

A primeira coisa a notar - a temperatura pode subir em um fundo de reorganização hormonal (um fenômeno natural neste período). No entanto, um aumento de 0,5-1 ° é permissível. Além disso, você precisa considerar a sua condição, por exemplo, se não houver outros sintomas de um resfriado, a gestante se sente bem, então você não deve se preocupar.

Se ocorrerem outros sinais de alerta que causam desconforto, você precisa ir com urgência ao médico gestante líder.

Posso tomar paracetamol?

Esta droga é a mais comum.

Antipirético durante a gravidez: o que pode e não pode?

É usado durante a gravidez em todos os momentos, pois acredita-se que é seguro. Os médicos confirmam sua eficácia e a ausência de efeitos colaterais, mas com uma superdosagem, a internação em longo prazo pode ocorrer. Em princípio, isso se aplica a qualquer medicamento que seja tomado de forma incontrolável.

Quanto à segurança do paracetamol, os estudos foram realizados durante a gravidez. Está provado que quando usado por 28 dias, pode haver uma violação de habilidades motoras e habilidades de comunicação na criança.

No entanto, com um resfriado comum ou até mesmo a gripe, não há necessidade de aplicá-lo por um período tão longo, então você pode dizer que esse remédio é seguro.

Velas antipiréticas com paracetamol para mulheres grávidas, como outras formas desta droga também têm um efeito anestésico. Eles são prescritos para infecções virais, gripe, angina e outras doenças. É usado em qualquer período de gestação.

Dosagem segura

Antipirético durante a gravidez: o que pode e não pode?

Vale a pena notar que as mulheres grávidas são recomendadas doses minimamente eficazes de medicamentos, e a mesma duração do tratamento. A dose prescrita pelo médico não deve em caso algum ser excedida. Por exemplo, a dose diária para uma futura mãe é de até 2000 μg (1 comprimido 4 vezes por dia). Preparações à base de paracetamol: Panadol, Dolamin, Efferalgan, Alvedon, Tylenon.

Os antipiréticos para mulheres grávidas que contêm paracetamol nem sempre são seguros. Antes de comprar qualquer um deles, você precisa estudar cuidadosamente as instruções de uso. Por exemplo, substâncias como fenilefrina, cafeína e feniramina são contraindicadas.

Como qualquer outra droga, o paracetamol tem contra-indicações. Assim, a escolha do antipirético é melhor confiada ao médico, que necessariamente levará em conta todas as nuances.

Os efeitos colaterais do paracetamol: alergia; anemia; agranulocitose; pirúria asséptica; cólica renal; trombocitopenia. Os efeitos colaterais ocorrem muito raramente, mas a probabilidade aumenta com o uso prolongado e tomando grandes doses.

É possível tomar ibuprofeno durante a gravidez?

Antipirético durante a gravidez: o que pode e não pode?

Esta droga é permitida apenas no último trimestre.

Nas primeiras semanas, se você confiar nos resultados da pesquisa, pode haver uma ameaça de aborto espontâneo. No entanto, velas e outras formas de medicação é prescrita apenas para aqueles que têm contra-indicações ao acetaminofeno ou outro febre têm sido ineficazes. No primeiro e segundo trimestre de ibuprofeno administrado com cautela, pois os benefícios para a mãe superam os possíveis riscos para o feto.

Preparações baseadas no ibuprofeno são contraindicadas na última semana de gravidez. Além disso, pode influenciar a produção de hormônios responsáveis ​​pelo processo genérico. O ibuprofeno afeta a contração do miométrio uterino. Relativamente seguro para admissão é o período de 14 a 27 semanas.

A dose diária varia de 1200 a 2400 mcg, é dividida em 3 ou 3 doses. Quando este medicamento é prescrito, recomenda-se iniciar o tratamento com doses minimamente eficazes. Preparações contendo ibuprofeno: Advil, Nuprin, Nurofen, "Ibufen".

Antipiréticos proibidos para mulheres grávidas

Antipirético durante a gravidez: o que pode e não pode?
  1. Aspirina (ácido acetilsalicílico);
  2. "Analgin";
  3. Nimesulid (nisit, nimesil);
  4. Aditivos biologicamente ativos (BAA).

Estes fundos são estritamente proibidos de receber mulheres durante a gestação, porque o efeito sobre o desenvolvimento pré-natal da criança pode provocar sangramento.

Além disso, eles não são recomendados para uso durante a amamentação.

Antipiréticos naturais para mulheres grávidas

Antipirético durante a gravidez: o que pode e não pode?

Um bom remédio é uma variedade de chás com bagas.

Frutos secos, congelados e enlatados estão certamente disponíveis para muitos, e se não, então você precisa estocar com eles na fase de planejamento.

Chá feito de frutas naturais, como framboesas ou groselhas, é bom para o tratamento de resfriados. Além disso, esta bebida é enriquecida com vitaminas e microelementos, o que aumentará as defesas do corpo.

Framboesas, tília, mel e limão - todos estes produtos são adequados para combater a temperatura. Reduzindo o último, não devemos esquecer o reabastecimento do líquido. Uma bebida morna abundante permitirá que você sue mais rapidamente, e junto com toxinas prejudiciais então também será liberado. Você pode beber chá verde, suco de cranberry. No entanto, nas últimas semanas, ocorre frequentemente edema, pelo que a ingestão excessiva de líquidos é indesejável.

Remédios populares - não se trata apenas de todos os tipos de caldos e infusões, mas também de outras atividades, por exemplo, banhos de água e ar. Por exemplo, você precisa ventilar bem a sala e depois tomar um banho frio. Vale a pena notar, quando a marca do termômetro se eleva acima de 38,5 °, é impossível se vestir de maneira calorosa e se esconder com cobertores pesados.

Antipirético durante a gravidez: o que pode e não pode?

Compressas frias que são colocadas na testa, ou um bloco de gelo, também serão eficazes. Especialmente bom limpar com vinagre. Eles são inofensivos a qualquer momento. Para preparar a solução, você precisa de vinagre com uma concentração não superior a 5%, a essência não é permitida.

Não use soluções que contenham álcool. O vinagre é adequado tanto para esfregar como para comprimir. Este último pode ser colocado em grandes artérias, por exemplo, poplíteo, torácico, ulnar.

Toalhetes, banhos de ar e procedimentos de água só são permitidos se não houver resfriamento e a pele não estiver pálida. Caso contrário, a recepção de medicamentos é evitada.

O que devo fazer se a temperatura subir?

Antipirético durante a gravidez: o que pode e não pode?

Quando os sintomas do resfriado aparecem, é necessário visitar um médico, pois pode haver uma doença que requer antibióticos, por exemplo, angina. Nesse caso, quanto mais cedo o tratamento começar, mais cedo a recuperação chegará.

gestante deve se lembrar que tosse, sudorese, dor de garganta, febre persistente pode indicar um processo de infecção grave, que é mais impacto sobre a saúde futura da criança, em vez de uma mulher.

Todas as medidas de terapia devem ter como objetivo proteger a criança e impedir a causa da doença.

Previous Post Next Post

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply

85 + = 87